Quinta-feira, 22 de Junho de 2006

2 - Antigamente

2 - Antigamente

 

 

Antigamente quando a  humanidade já teria passado do tempo da pedra lascada, mas ainda havia muitas pequenas guerras, os homens não tinham muito que fazer e alguns não sabiam viver sem ser à custa de outros, dos que trabalhavam, por isso os obrigavam a pagar impostos e os roubavam ou mandavam que outros o fizessem. 

Embora seja digno de recordação, não se pode referir tudo do que foi o esforço de muitos homens de boa vontade, desejosos de tudo fazerem para o bem da humanidade até se atingirem algumas centenas de séculos a.C.

Dizem que aí por 300 e tal séculos a.C. já havia quem se entretesse a vasculhar o tecto da Esfera Celeste e a decifrar os seus segredos. Mas, interessando-se também por saber e compreender o que se passava na Terra, como nos maiores luzeiros que os iam alumiando. Não sei se pensariam que todos eles seriam o reflexo da potente e milagrosa luz solar, como só viam o que acontecia com o luzeiro menor, ou seja com a Lua. Se a Lua era o luzeiro menor, sendo a sua luz reflexo da luz do luzeiro maior, por que não o haveria de ser a dos outros, que pela sua pequenez se chamavam estrelas?  Boa pergunta!

O certo é que foram depois descobrindo que entre os luzeiros menores havia alguns que mudavam de sítio ou do lugar que ocupavam no tecto da esfera celeste. Então foram concluindo que nem todos os luzeiros menores estavam encrustados ao tecto como parecia, pois uns estavam fixos e outros, mais ou menos depressa se moviam mudando de lugar, a que chamaram estrelas errantes e mais tarde planetas.

João Cândido  

 

 

publicado por Clube bolsadoslotos às 17:03
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


.posts recentes

. 21 - AGRADECIMENTO

. 20 - NA REALIDADE...

. Ano Internacional da Astr...

. 18 - ONDE ESTÁ A VERDADE

. 17-CURIOSIDADES ASTRONÓMI...

. 16 - Um Presente

. 15 - Ainda o Plutão

. 14 - Era uma vez um Plutã...

. 13 - Então porquê?

. 12 - Os periodos da criaç...

.arquivos

. Julho 2014

. Novembro 2013

. Janeiro 2010

. Maio 2008

. Julho 2007

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds